domingo, 22 de junho de 2008

"era um sonho que eu tinha"...

A minha série de televisão favorita, aquela que mais gostava de ver, aquela da qual ainda hoje me recordo, aquela que, de alguma forma, me marcou, foi Os Jornalistas.

Gostava de ver o ritmo da redacção, gostava de acompanhar a vida daquelas personagens. O Paulo Pires era o fotógrafo lá do sítio (como podia ser apenas ele? ah, e a Clara? acho que ela também fotografava, ou não?), depois havia a Fernanda Serrano e afins, que eram as jornalistas. Havia o Caixinha, o Joca e por aí fora. Aquele ambiente fascinava-me. As conversas de redacção, os stresses dos trabalhos, os encontros no café e por aí fora.
Talvez naquela altura pensasse que seria fantástico trabalhar assim. Já tinha uma admiração enorme pela fotografia e pelo jornalismo mas acho que ainda não o admitia nem dizia que gostava de ser fotógrafa nem de trabalhar num jornal. Isto porque sempre admirei muito estas profissões e não sabia se tinha algum dom (e continuo sem saber) para isso. Sim, porque acho que não basta querer e gostar de ver.

Hoje conheço de perto a realidade da redacção de um jornal diário (que é bem diferente da Gazeta!). Tive sorte. Acho que no fundo não imaginava que um dia pudesse mesmo trabalhar num sítio assim. Mas, ao mesmo tempo, sinto que tinha mesmo de experimentar e conhecer. Não me sinto nada perto da meta, isto é, não me sinto como o Paulo Pires. Sinto-me a meio do caminho. Mas agora vejo com os meus olhos e não apenas o que a ficção me deixava ver.

Este é um post assim "meio lamechas" e pode não significar nada para quem o ler (principalmente se não for da área) mas, foi dos mais complicados de escrever.

11 comentários:

Anónimo disse...

Gostei muito dessa série. Também me despertou um certo fascínio.
E quem diria... O meu primeiro trabalho foi numa redacção. Era extremamente cansativo. Mas eu gostava daquele ritmo. Cada dia era diferente do outro. Gostava de sentir o stress das situações de "última hora". Os momentos de "pausa" eram bons momentos.
Enfim, apesar de tudo foi uma boa experiência (quem me conhece sabe ao que me refiro).
Beijinhos!

Marcos Melo

sandra disse...

só quero dizer que gosto das tuas fotos, as da procissão estão muito boas.
gosto daquilo em que te estás a tornar, gosto de te ver evoluir...e se evoluíste!

beijos e boas fotos :) até breve!

ivibras disse...

Um dia vais ver o blog de um novato e ler "De um dia em que trabalhei, mas mais importante que isso, vi trabalhar a Sara M. E aprendi umas coisas nesse dia."

Sara M. disse...

Marcos,
pois é.. tb ja experimentaste. mas va..jornal é mais giro ihihi. e sim, o stress sabe bem às vezes, principalmente depois, qdo tudo fica controlado. :)

Sandra,
obrigada :)
gosto de saber a tua opiniao.
ate breve sim!

ivibras,
xii.. será q algum dia vai acontecer isso? era bom sinal sim. :)

Analog Girl disse...

É sempre difícil explicar o que nos toca, o como e o porquê. Não sou jornalista, mas compreendo o interesse, apesar de nunca me ter deslumbrado com a possibilidade de o vir a ser.

lembro-me dessa série, e como a nossa ficção há 10 anos atrás (ou coisa que o valha) era muito mais credível e viciante do que nos tempos que correm.

Anónimo disse...

E eis que estás a viver o teu sonho .... parabéns
beijos
Cátia

S.Y.Rodrigues - disse...

oh, sim! ainda me recordo bem desses momentos e com boas memórias;) O médico de família também era outro show que estava em voga.
mas oh Sara! tu não chegas aos pés do Paulo Pires?!!...bom, tu sabes que ele é um actor certo?! Quer dizer, ele até pode nem sequer saber fotografar! Ou referes-te tu, à personagem fictícia que ele representa? beijos

Sara M. disse...

analog girl,
pois é. pensar na ficção desse tempo e ver agr a febre dos morangos. sem mais comentarios.

cátia,
sim. estou a experimentar a realidade do sonho :)

s.y.rodrigues,
sim, o medico de familia tb marcou. mas os Jornalistas marcaram mais... ate há pco tempo ainda via a repetiçao dos episodios na sic mulher, mas acho q agr ja nao dá :(

qdo digo q nao chego aos pés do Paulo Pires é em sentido figurado. quero dizer q nao chego aos pés de um fotog profissional, o papel q ele desempenhava lá. talvez um dia...

pingo de chá disse...

Foi, em parte, essa série que me fez seguir o curso de jornalismo...

Se bem que ao longo dos anos me fui desiludindo...

Ainda não conheço de perto uma redacção, como tu. E, às vezes, já não sei se quero conhecer...! Mas percebo que seja apenas uma fase de alguma descrença na nossa profissão...! :)

Gosto das tuas fotografias.

Mostras aquilo que é.

Bjinhos e continua a bom trabalho*

Sara M. disse...

pingo de chá:
em primeiro lugar, mto bem-vinda a este meu espacinho. em segundo lugar, é bom encontrar alguem que me compreenda nisto da série (e pelos vistos, no chá tb) :)
mas, ja descrente?

pingo de chá disse...

LOL...

Pois, já estudo jornalismo há algum tempo e talvez por isso passe ao lado, últimamente, aquela magia com que "abracei" o curso da primeira vez... Mas, melhores dias virão!! De certo, um dia a magia voltará... espero eu!

:)

P.S. A vida ñ teria o mesmo sabor se não houvesse chá... ;)

Bjinhos*